O Bairro

Tremembé

O nome do bairro deriva do tupi e significa brejo, lamaçal, lodaçal. Localizado aos pés da Serra da Cantareira – Patrimônio da Humanidade declarado pela Unesco – o Tremembé é cercado por áreas verdes e ainda é possível respirar um pouco de ar puro. O bairro surgiu possivelmente de “pouso”, quando no século XVIII, viajantes com destino a Atibaia e Minas Gerais faziam suas paradas.

Por volta de 1890, as terras da região foram loteadas, surgindo assim as primeiras casas. Devido ao seu relevo e vegetação, que lembravam paisagens europeias, foi muito procurado por italianos, alemães e eslavos no começo do século XX. Até recentemente tinha uma expressiva população de alemães.

Apesar de próximo ao centro da cidade (10 km em linha reta), o bairro permaneceu relativamente isolado, porque a região Norte da cidade foi a última a se desenvolver. Até os anos 1950, o principal acesso ao bairro se dava por meio da linha de trem, o “Tramway da Cantareira”, surgida em 1894 para auxiliar na construção dos reservatórios de água da cidade. A estação Tremembé era a penúltima, antes da estação Cantareira. A linha do trem foi desativada em 1964.

De características rurais, o bairro começou pouco a pouco a se desenvolver, tornando-se um dos locais preferidos daqueles que procuram conforto e tranqüilidade.

É provavelmente a região urbana com maior densidade de área verde na cidade. Além da vegetação das ruas e terrenos, o bairro é cercado pelas matas do Horto Florestal e do Parque Estadual da Cantareira.

O Tremembé tem uma população de mais de 200 mil habitantes, sendo o 4º maior distrito em tamanho, entre os 96 da capital paulista. Por estar encostado na Serra da Cantareira, possui um relevo marcado por pequenos vales. Ao longo do vale principal corre o pequeno ribeirão Tremembé.