Notícias da paróquia › 17/03/2018

Celebração na igreja São Pedro marca início dos trabalhos do Sínodo na Paróquia

Eis-me aqui, Senhor! Eis-me aqui, Senhor!
Pra fazer Tua Vontade, pra viver no Teu Amor.

Esta canção traduz o compromisso do padre, diácono, religiosos e religiosas, leigos e leigas reunidos na igreja São Pedro para a oração de abertura do Sínodo na comunidade paroquial como etapa de base.


No início da celebração, os jovens depositaram flores aos pés das imagens de São Pedro e São Paulo para sinalizar que fazemos juntos o caminho, inspirados em quem foi modelo de discípulo.
Em procissão solene, com o hino do Sínodo, também entraram as imagens dos santos e santas das Capelas e das Congregações religiosas presentes no território paroquial. Entre elas estavam Santa Rosa de Lima, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da divina Providência, São José, São Marcos, Dom Luis Guanella, São Gabriel , São Vicente Pallotti.
O evangelho “vós sois o sal da terra e a luz do mundo” (Mt 5.13), proclamado pelo diácono Carlaile, serviu de base para a reflexão de todos que partilharam a Palavra. “Como no passado não existia geladeira ou congelador, o sal servia para conservar a carne. Ser sal na comunidade é não deixá-la apodrecer. Ser luz significa que queremos ter sabedoria, lucidez, critério de discernimento para ajudar a conduzir o sínodo na base”, destacou o padre Edimilson Silva na homilia. “A Comunidade está comprometida. Estou feliz com a presença de todos vocês nesta celebração. Dom Odilo Pedro Scherer, ao convocar o Sínodo, certamente foi inspirado pelo Espírito Santo. Com toda Igreja presente em São Paulo vamos trabalhar com determinação, vencendo o desânimo, para renovar a nossa igreja. Deus habita esta cidade e nós somos testemunhas. Eu acredito”, concluiu o padre.


Para ajudar na partilha da palavra Irmã Nadir falou de São Gabriel da Virgem dolorosa dentro da congregação. Pe. Eli Marcel destacou a vida de Dom Luiz Guanella. Irmã Tereza Plotina, o legado de São Vicente Palotti. Dona Nancy, coordenadora dos Vicentinos, falou sobre o trabalho do abrigo Fredrico Ozanan e a intercessão de Nossa Senhora da Divina Providência. E no final da partilha os leigos: Geraldo, Ivanilde e Elsa destacaram o ser sal e terra e luz hoje. O quanto os leigos são importantes na realização do Sínodo. Por isso todos foram convidados a fazer a oração do Ano do Laicato.
Durante a renovação das promessas do batismo a vela do Sínodo acendeu nossas velas. E durante a invocação do Espírito Santo passou no meio da assembléia e foi colocada próxima à imagem de São Pedro.


Outro momento marcante da celebração foi a consagração a nossa Senhora Aparecida, que é a padroeira de uma das comunidades da São Pedro. Ela entrou no pequeno barco, conduzida pela Família: Reginaldo e Kelly e sua filha Bárbara.
A benção do envio marcou a primeira etapa do Sínodo na Paróquia São Pedro.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.